sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Alforria do Estado Vaidoso dos Títulos Sem Memória e Sem História

A quem posso interessar:

A pedido de um correligionário das operações poéticas, venho somar as dissidências criativas, contra o Maquiavélico movimento das destemperanças.

Não sei se ainda sou um dos poetas Del Mundo, mas se eu for ainda, renego tal participação, e exijo a minha excomungação da famigerada Igreja do Sacrílego Surrupio das Idéias Alheias.

Onde vários crimes cometidos pela Papisa Buxo de Sapo, que em sua desonrosa fome, expurgou e empuxou o Del Mundo para denominação Tu Das Bunda.

Portanto, ao contrário das idéias da nefasta Punha desse reino dos censurados, condenou a honra e a gentileza poética ao beleléu de sua arrogância.

Enfim, eu, um dístico do universo das Marapopeias, recolho-me à insignificância das não bandeiras. E dou-me, a alforria do estado vaidoso dos títulos sem memória e sem história. - QUIXOTEMENTES, mui mal encenado. Pois bem, deixo de ser bem dito, no que aqui é mal dito, e afirmo: estou livre desses fudidos.

Marco Llobus,
Poeta das Cavalarias Honrosas
Cavalheiro do Português Pé Quebrado
Mestre em Vagabundagem Letral
Senhor de Sua própria Excelência
e Cônsul de Porra de Nenhuma

Um comentário:

Fanzine Episódio Cultural disse...

“IX CONCURSO PLÍNIO MOTTA DE POESIAS”

A Academia Machadense de Letras (Machado-MG / Brasil) comunica a realização em novembro de 2013 de seu IX Concurso de Poesias. As inscrições encerram-se no dia 14 de outubro (2013). Para receber gratuitamente o regulamento em arquivo PDF, entre outras informações, favor entrar em contato através do e-mail: machadocultural@gmail.com