sexta-feira, 21 de agosto de 2009

(id)entidade - antropofágica em suas dimensões êmicas.



Clique na imagem e veja ela por completo.


Cá estou de novo... vociferando-me.
calente em movimento,
e frio, de tantos vazios.

5 comentários:

meu espelho não reflete... ele não pensa. disse...

humano: ocamente cheio e gelidamente pelante.

ARTE E VIDA disse...

Essa voz interior(eu) no vazio que se abre em frestas escorrendo poesia...
Parabéns, pelo seu blog inusitado!

Lecy Pereira disse...

Show de cria tividade. Quando ao lobo do selo bem parece um chacal(pode ser com c maiúsculo mesmo)- kk.Abraço.

diOli disse...

oi marco
fodástico!!! adorei os poemas e as fotos.
parabéns e grande abraço,

José disse...

Marco, passo para deixar o meu registro. Naveguei nos versos "desclassificados", hus mano, leitura prezeirosa.
Stan